sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Foo Fighters – Parte II - Relatos e teorias

O Foo fighter foi um termo utilizado durante a Segunda Guerra Mundial para descrever o fenômeno onde uma ou mais esferas luminosas alaranjadas eram avistadas por pilotos perseguindo ou acompanhando seus aviões. Alguns pilotos aliados achavam que poderia ser uma espécie de arma psicológica dos alemães, que visava atordoar e confundir os pilotos. Nessa parte do artigo apresentarei alguns relatos de aparições de Foo Fighters e algumas teorias que tentam esclarecer essa questão.


(Fonte: segundaguerra)


No Pacífico

Os Foo-fighters também foram vistos no Teatro de Guerra do Pacífico, sobre o Japão e sobre a Lagoa de Truk. Há registros de visões dos Foo-fighters pelas tripulações dos bombardeiros B-29 sobre o Arquipélago japonês.

(Fonte: segundaguerra)
No dia 12 de Agosto de 1942, o sargento Stephen Brickner, da Primeira Divisão da Marinha, sobrevoava, em grupo com sua esquadrilha, a ilha de Tulagi, ao sul das Ilhas Salomão. Por volta das 10h00min uma formação de pelo menos 150 Foo-fighters foram vistos, voando a uma altura incrível, bem acima das nuvens e sobre a esquadrilha. O sargento Stephen Brickner achou muito improvável que fossem máquinas japonesas ou alemãs.

(Fonte: arcadiaclub)


Os Ingleses

Em 1943, um ano antes da criação do projeto “Sonder Büro nº 13” pelos alemães, os ingleses haviam montado uma pequena organização para o mesmo objetivo. Dirigido pelo tenente general Massey, tal projeto britânico foi chamado de “Projeto Massey”. Foram apurados após um inquérito preliminar, que as luzes que voavam no meio dos bombardeiros eram flashes provocados com fins psicológicos para desorientar e assustar os pilotos – uma arma psicológica nazista. O projeto Massey, neste inquérito preliminar, refletia a opinião dos Aliados com relação aos objetos aéreos não identificados durante a guerra. Porém, o “Projeto Massey” progrediu nas suas investigações e, através de um espião infiltrado na Alemanha, foi descoberto que os Foo-fighters não eram dispositivos alemães, uma vez que os próprios Nazistas cogitavam a possibilidade de serem dispositivos bélicos dos Aliados.


(Fonte: ecofugal)

Um ano depois, em 1944, o “Projeto Massey” foi extinto pelos ingleses – coincidindo com o fato de que o agente duplo foi denunciado e executado pelos alemães na primavera daquele ano.

Conclusões

Logo surgiram outras explicações para o fenômeno.


(Fonte: otherworldmistery)

No dia 01 de Janeiro de 1945, o editor científico da “Associated Press”, Howard W. Blakes, numa entrevista a uma estação de rádio, afirmou que os Foo-fighters eram apenas o fenômeno denominado de “Fogos de Santelmo”. Afirmando que eram apenas luzes naturais produzidas por indução eletrostática das asas e extremidades dos aviões. Segundo Howard W. Blakes, como não eram objetos materiais, eles não poderiam aparecer mesmo nos monitores dos radares, tal e qual os relatórios militares afirmavam.
Há quem afirme que os Foo-fighters eram armas secretas alemãs, como Renato Vesco, um engenheiro aeronáutico e escritor alemão. Segundo Vesco, os Foo-fighters eram veículos voadores não tripulados com o nome secreto de “Feuerball”.


(Fonte: santafeghostandhistorytours)

A principal finalidade desses engenhos seria de interferir nos radares dos Aliados através da ionização da atmosfera obtida a partir de fortes campos eletrostáticos e impulsos eletromagnéticos gerados por válvulas Klystron, dirigidos a partir da terra via rádio, a propulsão era retirada de um motor de reação – um tipo especial e secreto e que era a causa do feixe luminoso que daria ao engenho o nome de “Feuerball” (bola de fogo).
Afinal, os Foo-fighters eram realmente uma arma secreta dos Nazistas, Fogos de Santelmo ou uma manifestação do fenômeno OVNI na Segunda Guerra Mundial?


(Fonte: santafeghostandhistorytours)


(Fonte: segundaguerra.net, com adaptações)

Foo Fighters – Parte I - Arma Secreta Nazista ou OVNIS?

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Foo Fighters – Parte I - Arma Secreta Nazista ou OVNIS?

Há diversas teorias conspiratórias que envolvem a Segunda Guerra, como aquela que afirma que Hitler não se matou em 1944, mas fugiu para a Argentina. Ou que a Alemanha mantinha contato com seres de outros planetas e havia até projetos para construção de discos voadores nazistas. Porém houve um fato concreto, testemunhado por diversos pilotos dos Aliados e também do Eixo: Os Foo Fighters.


(Fonte: ricardo5150)

O termo tem origem do francês “foo”, gíria para fogo e do inglês “fighter” se referindo aos caças. O significado é: Caças de Fogo. Alguns militares também usavam o termo “Krauts fireballs” – bolas de fogo dos “Krauts”, em referência aos alemães.
O Foo Fighter foi um fenômeno no qual uma ou diversas esferas luminosas de cor alaranjada eram observadas perseguindo ou acompanhando aviões militares. Muitos pilotos Aliados chegaram a crer que era uma espécie de arma psicológica dos alemães, usadas para atordoar e atrapalhar os pilotos. Porém, para surpresa geral, após o término da guerra, veio à tona que os Foo Fighters também seguiam os aviões alemães.


(Fonte: misteriosdomundo)

(Fonte: segundaguerra)

Em 1944 foi montada, pela Luftwaffe, a “Base Especial nº 13″ (Sonderbüro Nr. 13), um projeto secreto de investigações, que se camuflava sobre o nome de “Operação Uranus”, e tinha o objetivo de recolher, avaliar e estudar os relatórios de observações dos pilotos sobre estranhos objetos voadores que apareciam perto dos aviões alemães.
Acredita-se que os alemães começaram a ver os estranhos objetos desde 1943, onde os relatórios começaram a chegar ao Estado Maior Superior do Exército do Ar da Alemanha. A criação deste projeto de pesquisa secreto pelo alto comando militar alemão prova que os Foo fighters eram um mistério a ser desvendado também para os nazistas.

Os objetos

(Fonte: segundaguerra)



Os Foo Fighters surgiam inesperadamente, geralmente em grupos, e passavam a seguir os aviões. Ao se aproximarem, os radares de bordo apresentavam pane.
Na noite de 23 de Novembro de 1944, pilotos da 415ª Esquadra de Caças Noturnos dos Estados Unidos, baseada no território francês de Dijon, foram perseguidos por Foo Fighters. Tal esquadra realizava missões de combate e reconhecimento sobre a zona do Reno, ao norte de Strasbourg, e a sua tripulação era composta pelo piloto tenente Ed Schlueter, pelo operador de rádio Donald J. Meirs e pelo tenente Fred Ringwald, oficial da inteligência militar que viajava como observador. O tenente Ringwald ficou perplexo ao se dar conta de que algumas “estrelas” distantes tinham se aproximado se transformado em esferas luminosas alaranjadas. Cerca de oito ou dez objetos pequenos que se movimentavam em altíssimas velocidades e mantinham-se próximas ao avião. Tanto o radar de bordo quanto o em terra não detectaram nenhum objeto.  Subitamente, tais esferas luminosas desapareceram e, logo em seguida, reapareceram muito longe. Poucos minutos depois, desapareceram definitivamente.


(Fonte: eduexplica2gm)

No dia 27 de Novembro de 1944, dois pilotos estadunidenses, Henry Giblin e Walter Cleary avistaram uma bola de luz laranja quando voavam nos arredores da cidade de Speyer, na Alemanha, às margens do rio Reno. O objeto voava a cerca de 400 Km/h e a cerca de 500 metros sobre o seu avião. Ambos decidiram perseguir o Foo Fighter e notificaram a estação de radar em terra sobre o fenômeno, que lhes respondeu não estar captando absolutamente nada. O radar de bordo passou a apresentar pane, convencendo os pilotos a abortar a missão e a regressar à base.


(Fonte: segundaguerra)

Em Setembro de 1944, em Antuérpia, na Bélgica, por volta da 21h00min, um soldado canadense avistou uma esfera luminosa no céu seguindo em direção á fronteira. Segundo ele, o objeto não parecia ter mais que um metro de diâmetro e parecia ser feito de vidro fumê. A esfera brilhava fortemente, emitindo uma luz que parecia emergir do interior do objeto. Nenhum som ou ruído foi ouvido. Poucos segundos depois, outras cinco, aparentemente iguais à primeira, também surgiram, fazendo a mesma rota.
Na próxima parte mostrarei relatos de aparição de Foo Fighters no Pacífico e relatos feitos pelos ingleses.

(Fonte: segundaguerra.net)

Foo Fighters – Parte II - Relatos e teorias



terça-feira, 27 de setembro de 2011

Os produtos mais bizarros à venda na Internet – Parte III – Cadáveres, banheiras motorizadas e urânio

Para fechar a lista de produtos bizarros que você pode adquirir dando uma garimpada na web, trago 3 produtos bem inusitados para você possuir:

Bonecos de Cadáveres

Bonecos cadáveres (Fonte: ellerg)

Site: corpseforsale.com

Preço: US$ 545 (homem) e 595 (mulher)

Se você tem desejos mórbidos de possuir um cadáver de estimação agora não vai precisar invadir cemitérios por aí e violar as sepulturas dos falecidos. Agora você pode adquirir “brinquedos” de defuntos, feitos de PVC, madeira, tela de arame e látex. Além dos acessórios, o cliente pode escolher a cor da pele, do cabelo e dos olhos. Também é possível escolher o nível de deterioração do cadáver (recente ou mais decomposto). Ainda é possível adquirir por 19 dólares um manual ensinando você a fazer seu próprio cadáver.

Bonecos cadáveres (Fonte: ellerg)



Banheira motorizada

Site: go-racer.com

Preço: US$ 5.497

(Fonte: edmarmarc)


Geralmente, banheiras são usadas para tomar banho, mas isso até o dia em que inventaram uma com motor, freio e acelerador! E para quê uma banheira com motor? Seria um meio de transporte bacana e estiloso, onde você ainda poderia tomar aquele banho ao ar livre enquanto transita pelas ruas de sua cidade relaxadamente.
Mas nem tudo são flores, ou melhor, ‘banhos’, pois uma banheira como esta não é para qualquer um: US$ 10.995 por duas; 20.995 por quatro e 29.995 por seis.
Esse produto é vendido em pares, ou seja, não adianta querer adquirir um apenas e a graça é justamente vender em pares, pois não tem graça competir sozinho... E por mais US$ 9.995 você compra uma pista montável.


Urânio

Urânio (Fonte: infoescola)


Site: amazon.com

Preço: US$ 29,95

Apesar de ser usado na produção de bombas atômicas e causar sérios problemas ao organismo humano, o urânio pode ser comprado no Amazon por apenas US$ 29,95! O produto vem em uma embalagem de metal, possui ‘fraca’ radioatividade e só pode ser utilizado educacional e cientificamente. Portanto, aos terroristas de plantão, não percam seu tempo tentando adquirir esse material perigoso!


Urânio em pó (Fonte: infoescola)

Um dos compradores do produto disse ter confundido o urânio com a pasta de dentes. Para a sua surpresa, seus dentes ficaram mais brancos do que nunca. Depois do episódio ele recomenda enfaticamente a substituição da pasta de dente pelo produto radioativo.


Criança que teve contato com o Urânio. Pense duas vezes antes de adquirir este produto (Fonte: curiosidadesdeastronomia)


(Fonte: mundoestranho)

Os produtos mais bizarros à venda na Internet – Parte I – Vagas no paraíso, detectores de ETs e velas de xixi


Os produtos mais bizarros à venda na Internet – Parte II – Urina de lobo, escorpião com vodka, formigas tostadas e calcinhas usadas

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Contos mijinianos #4 - Pombos e anões

Desde pequeno, uma coisa que eu nunca tinha visto e sempre me deixou com a pulga atrás da orelha era se alguém já tinha visto um filhote de pombo ou um enterro de anão.

(Fonte: desciclopedia)


Todos nós já estamos habituados a ver somente pombos adultos sobrevoando os céus e fazendo caca na cabeça das pessoas, assim como também só costumamos ver enterros de pessoas com estatura normal. Já cheguei a pensar, por exemplo, que os pombos já nasciam adultos e os anões não morriam, eles depois de uma certa idade, simplesmente se transformavam em enfeite de jardim.
Para tirar essa dúvida resolvi procurar um vidente que mora no finalzinho da minha rua. Ele além de administrar uma igreja lá no centro da cidade, ele também trabalha como vidente e tarólogo nas horas vagas.
Marquei uma consulta com ele e fui em seu local de atendimento. O ambiente em que ele atende é um misto de tecno-brega com gótico-homossexual.
Perguntei a ele sobre a origem dos pombos e o destino dos anões e ele, sentado em frente à uma mesa, pôs a mão num celular de cristal (não era pra ser uma bola?) e após um tempo o celular toca:
Trriiiiimmm Trrriiiiimmm!!!
- Ó sim, agora posso ouvir as vozes do além!!!!!!!!!!!!!!! Me dêem a resposta para as nossas angústias!!!!
E eu pensando:
- Nossa que dramático...!
Depois de alguns minutos, ele me disse que recebeu a resposta de um tal Anacoluto. Quando ele me esclareceu o mistério dos pombos e dos anões, eu fiquei chocado, com essa fenomenal descoberta. Com certeza, quando eu revelar isso para o mundo, a ciência tomará novos rumos (tá bom). O segredo é o seguinte:
- Os anões nascem e vivem até o fim de suas vidas, só que ao invés de morrerem ou virarem enfeites de jardim, eles se transformam em pombos adultos!!! É isso mesmo que você ouviu! É por isso que nunca vemos filhotes de pombo e nem enterro de anão!!!
Trriiiiimmm Trrriiiiimmm!!!

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

O Fogo de Santelmo na Literatura de Viagens – Parte II - Relatos do fenômeno

Na “História Trágico-Marítima” há várias referências interessantes. Na “Relação do Naufrágio da Nau Santa Maria”, um relator anônimo descreve a crença extrema dos marinheiros.
Têm todos os homens do mar tamanha veneração ao Bem-Aventurado S. Frei Pero Gonçalves, e o têm por tão seu advogado nas tormentas do mar, que crêem de todo o seu coração que aquelas exalações que nos tempos fortuitos e tormentosos aparecem sobre os mastros, ou em outras partes da nau são o Santo que os vem visitar e consolar. E, tanto que acertam de ver aquela exalação, acodem todos ao convés a o salvar com grandes gritos e alaridos, dizendo: — ‘Salva, salva, Corpo Santo’. E afirmam que, quando aparecem nas partes altas, e são duas, três ou mais, aquelas exalações, que é sinal que lhes dá bonança; mas, se aparecer uma só, e pelas partes baixas, que denuncia naufrágio. E tão crentes e firmes estão nisto que, quando aquelas exalações aparecem sobre os mastaréus, sobem os marinheiros acima, e afirmam que acham pingos de cera verde; mas eles não os trazem nem os mostram. Ao menos nós não os vimos alguma hora. e se os religiosos que vêm nas naus lhes querem ir à mão, dando-lhes razões para lhes mostrar que aquilo são exalações, e declarando as causas naturais por que se geram e por que aparecem, não falta mais que tomarem as armas e levantarem-se contra quem lhes contradiz aquela sua fé, que por tal o têm.

(Fonte: profteresa)

Um outro relato na mesma coletânea é o de Henrique Dias, criado de D. Antônio, Prior do Crato, na “Relação da Viagem e Naufrágio da Nau S. Paulo”, que partiu da Índia em 1560:
“[...] a qual claridade vendo o contramestre e marinheiros da proa a começarem a salvar da parte de Deus e Nossa Senhora e seus Santos, em vozes muito altas a que a gente toda à uma respondia com grandes gemidos e lágrimas [...] Assim que toda a noite se foi nestes gemidos e brados, andando sempre estas luzes conosco.”
Na Etiópia Oriental, de Frei João dos Santos , descrevem-se as aventuras da nau S. Filipe, que tinha saído de Lisboa em 1586.
“[Numa noite de tempestade] apareceu o Corpo Santo em a verga do mastro grande, em figura de uma faísca de fogo, muito clara e resplandecente, e dali, à vista de todos, se foi pôr sobre o mastro da mezena, onde o salvou o piloto da nau, da cadeira em que estava governando, dizendo: Salvé, Corpo Santo, salvé: boa viagem, boa viagem. E toda a mais gente da nau, que presente estava, respondeu da mesma maneira: Boa viagem, boa viagem, com muitas lágrimas de alegria. Neste lugar esteve esta luz resplandecente um grande espaço de tempo e dali desapareceu à vista de todos.”
(Fonte: nunoanjospereira)

Mais à frente, dá-se conta dos conflitos entre mareantes e prelados que esta crença extrema podia desencadear. A determinada altura da borrasca um soldado ajoelhara perante a luz e batera no peito repetidamente exclamando: “Adoro-vos, meu Senhor Pero Gonçalves; vós me salvai neste perigo por vossa misericórdia”. Os padres a bordo advertiram-no de que não deveria orar assim, pois a adoração se devia apenas a Deus e não aos santos. Mas o soldado respondeu “Meu Deus será agora quem deste perigo me tirar”.
Na escrita literária portuguesa aparecem também várias referências interessantes ao fogo de santelmo. Gil Vicente, no Ato segundo, Cena I do “Triunfo do Inferno” coloca um marinheiro a gritar, ao som da ventania endiabrada:
“Ei-lo precioso santo
Frei Pero Gonçalves Bento
PILOTO:
Empara-nos de tanto vento
C’o teu precioso manto
Senhor, libra-nos a malo
GREGÓRIO:
Dêmos à bomba, piloto;
Dai ó demo Frei Gonçalo,
E não Frei Pero Minhoto
PILOTO:
É o bem-aventurado
Frei Pero Gonçalves bento.

(Fonte: flickr)


Camões fala do fogo de santelmo, que descreve como “o lume vivo, que a marítima gente tem por santo” nos dois primeiros versos da estância 18 do Canto V d’Os Lusíadas. A referência insere-se no relato feito por Vasco da Gama ao rei de Melinde, na parte em que enumera as experiências fantásticas testemunhadas pelo narrador:
“Os casos vi, que os rudos marinheiros,
Que têm por mestra a longa experiência,
Contam por certos sempre e verdadeiros,
Julgando as cousas só pola aparência,
E que os que têm juízos mais inteiros,
Que só por puro engenho e por ciência
Vêm do mundo os segredos escondidos,
Julgam por falsos ou mal entendidos.
Vi, claramente visto, o lume vivo
Que a marítima gente tem por santo,
Em tempo de tormenta e vento esquivo,
De tempestade escura e triste pranto.
Não menos foi a todos excessivo
Milagre, e cousa, certo, de alto espanto,
Ver as nuvens, do mar com largo cano,
Sorver as altas águas do Oceano.”
Bocage alude à crença no soneto Depreciação feita durante uma tempestade:

“Oh Deus, oh Rei do Céu, do mar, da terra
(Pois só me restam lágrimas, clamores),
Suspende os teus horrísonos furores,
O corisco, o trovão, que a tudo aterra:

Nos subterrâneos cárceres encerra
Os procelosos monstros berradores,
Que, enchendo os ares de infernais vapores,
Parece que entre si travaram guerra.
Para nós, compassivo os olhos lança,
Perdoa ao fraco lenho, atende ao pranto
Dos tristes, que em ti põem sua esperança!

Às densas trevas despedaça o manto,
Faze, em sinal de próxima bonança,
brilhar no etéreo tope o lume santo.”

(Fonte: rodrigooliveirablogger)




E Afonso Lopes Vieira, numa paráfrase a um relato da “História Trágico-Marítima”, faz uma chamada ao passado esquecido e lamenta o esmorecimento do culto a S. Pero Gonçalves:
“Por te enramarem coentros,
Entre bailes e folias,
Tu às hortas de Enxobregas,
São Frei Pero, de antes ias.

Assim nos guies e salves,
Senhor São Pero Gonçalves!

Pelas outavas da Páscoa
Era o teu dia marcado ;
Vinhas então de Enxobregas
De coentros enramado.

Assim nos guies e salves,
Senhor São Pero Gonçalves!
Bailando por São Frei Pero,
Não havia homem do mar
Que não tecesse capela
Para ao redor a levar.

Assim nos guies e salves,
Senhor São Pero Gonçalves!

Que tamanha devoção!
Mas São Pero, no mar
Acendia a luz nos mastros
Para a tormenta amainar.

Assim nos guies e salves,
Senhor São Pero Gonçalves!

Quando se lá acendia,
Essa benta luz de encanto,
Todos no convés em grita:
— Salva, salva, oh Corpo Santo!

Assim nos guies e salves,
Senhor São Pero Gonçalves!

Mas São Frei Pedro, esquecido,
Já não vai às hortas, não;
Não tem bailes nem folias,
No mar não tem devoção.

Assim nos guies e salves,
Senhor São Pero Gonçalves!

Por isso as naus se desgarram,
Santo nome de Jesus!
Salva, salva, oh Corpo Santo,
Acende ao alto a tua luz!

Assim nos guies e salves,
Senhor São Pero Gonçalves!”

(Fonte: treklens)



As referências literárias e populares são muitas e inequívocas, tais como o são muitos relatos de viagem. Os relatos referem-se a um fenômeno atmosférico verdadeiro, hoje chamado fogo de santelmo. Um fenômeno de tal forma integrado na história e literatura portuguesa que nesta se encontram muitas das descrições históricas que contribuíram para o seu conhecimento científico.
( Texto de Nuno Crato com adaptações)

O Fogo de Santelmo na Literatura de Viagens – Parte I

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

O Fogo de Santelmo na Literatura de Viagens – Parte I

O Fogo de Santelmo é um fenômeno meteorológico que ocorre geralmente em ocasiões de forte trovoada e que se caracteriza por pequenas descargas elétricas (projeções e irradiações luminosas de cor azul-violeta) nas pontas metálicas dos mastros dos navios, em torres metálicas ou nas partes salientes dos aviões, devido à concentração do campo elétrico atmosférico nas ditas zonas. É muitas vezes acompanhado de um zumbido ou estampido. A designação de Fogo deve-se ao fato de o mastro parecer arder. Como se trata de um fenômeno que surge com mais frequência no fim das tempestades, foi-lhe atribuído o nome do Santo protetor dos navegadores Santo Elmo, pois os marinheiros associavam o aparecimento desta "chama" à melhoria das condições meteorológicas.
(Fonte: nahusifero)

A primeira referência literária escrita à luminosidade hoje conhecida como fogo de santelmo é, possivelmente, a que aparece nos Hinos Homéricos, uma coletânea de poemas no estilo de Homero escrita por vários autores desconhecidos. Referem-se aí os gêmeos mitológicos Castor, o domador de cavalos, e o inocente Pólux, filhos de Zeus e filhos gloriosos da Leda do belo andar. Por ocasião das tempestades, diz-se que os marinheiros apelam a esses filhos do grande Zeus, consagrando cordeiros brancos e deslocando-se para a proa; o vento forte e as vagas do mar mantêm o navio sob a água, até que, subitamente, os dois são avistados no ar, rápidos e com asas douradas. Imediatamente suavizam as rajadas dos ventos cruéis e acalmam as ondas sobre o branco mar: São belos sinais e um salvamento.

Castor e Pólux (Fonte: meridianodepoesia)
Para os gregos, a luminosidade nas pontas dos mastros que se via em momentos tempestuosos podia ser sinal de mau augúrio, quando a luz tinha uma ponta apenas, caso em que associavam o fenômeno a Helena, a irmã de Castor e Pólux. Mas essa luminosidade era um sinal de bom augúrio quando tinha duas pontas, caso em que a associavam aos dois gêmeos mitológicos. Segundo a lenda, estes tinham poder sobre as forças tempestuosas e eram pois considerados protetores dos marinheiros.


(Fonte: minilua)

Aristóteles, nos “Metauros”, descreve o mesmo fenômeno e Plínio, o Velho (c. 29–79 d.C.), e grande enciclopedista romano, refere-se-lhe demoradamente na sua “História Natural”, confirmando que, se for um, anuncia uma tempestade severa, mas se forem dois, e isso quando a tempestade se tiver desenvolvido, é um bom sinal.
Nos Comentários de Júlio César, descreve-se o fenômeno observado em terra: “No mês de Fevereiro, cerca do segundo turno da noite, levantou-se subitamente uma nuvem escura a que se seguiu uma chuvada de granizo, e na mesma noite as pontas das lanças da V Legião pareceram incendiar-se”.
Sant'Elmo socorrendo náufragos (Fonte: instituto-camoes)

Séculos mais tarde, já na era cristã, os navegadores do Mediterrâneo viam neste lume misterioso o sinal da intervenção do “Corpo Santo” através de Santo Erasmo, um bispo italiano assassinado em 303 d.C., também conhecido por Santo Elmo ou Sant’Elmo.
Nos tempos das Descobertas, os marinheiros portugueses e espanhóis, tomariam como protetor outro santo da Igreja Católica, um frade dominicano do século XIII de nome Pero Gonçalves. Com os anos, as lendas fundiram-se, e o nome “Telmo” foi-lhe justaposto. Nos fins do século XVI falava-se em Pero Gonçalves Telmo como se sempre tivesse sido esse o seu nome.


(Fonte: paulohenriquei)

A literatura portuguesa abunda de referências ao santo e ao fenômeno luminoso. Começando pelos relatos de viagem, vale a pena destacar o que escreveu D. João de Castro, o grande intelectual viajante do século XVI, no Roteiro de Lisboa a Goa de 1538.
Tornando a 2ª vez à Índia, que foi no ano de 1545, esta mesma noite nos apareceu a aparência ou sinal a que os marinheiros chamam Corpo Santo, per duas vezes, e duraria espaço de meia hora. Primeiramente o vimos na ponta do mastaréu da gávea, e depois no lais da verga, e depois na ponta do mastro da mesma e depois na enxárcia. Esta aparência a que chamam Corpo Santo era uma claridade tamanha como a que costuma fazer uma candeia ou vela, mas a sua luz não era vermelha como fogo, mas prateada à semelhança do que se vê na Lua; e, quando dava algum relâmpago, não aparecia esse sinal. Porém, como passava o esplendor do relâmpago, tornava a aparecer. Quando nos apareceu este sinal, chuviscava, e o céu estava escuro e cerrado, e foi cousa muito patente e sem nenhum engano de vista, e parecia mistério e segredo da natureza. A este tempo estávamos norte sul com o Rio do Infante, e em altura de 34º.
Na próxima parte do artigo serão citados mais relatos de aparições do fogo de santelmo na literatura de viagens.

(Texto de Nuno Crato com adaptações)

O Fogo de Santelmo na Literatura de Viagens – Parte II - Relatos do fenômeno

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

As conseqüências dos abortos seletivos na China – O desequilíbrio entre homens e mulheres

O desequilíbrio de gêneros na China obriga os 18 milhões de solteiros chineses a viajar para países como o Vietnã e Brunei em busca de esposas, as quais chegam a valer R$ 10 mil se forem virgens. Os abortos seletivos de meninas na sociedade também agravam a situação de desequilíbrio e a perspectiva é que em 2020, a China tenha 24 milhões de pessoas solteiras, já que para cada 116 homens nascem 100 mulheres. No resto do mundo, a proporção é de 103 e 107 homens para cada 100 mulheres.
(Fonte: horoscoposigno)

Por conta dessa situação, alguns solteirões chineses optam por viajar para países como o Vietnã para comprar suas esposas. No Vietnã, existem agências especializadas em oferecer esposas a partir de US$ 900. Detalhe: o cliente ainda possui garantia que varia de três meses a um ano, caso sua esposa queira fugir. Já para as vietnamitas, que são as mais cotadas, casar-se com um chinês significa fugir da pobreza e da baixa posição social. Para elas, os chineses são como os americanos são para as chinesas, ou seja, uma fonte segura de vida confortável e segura.
Por sua vez, os homens chineses também optam pela compra de suas esposas para não precisar corresponder às inúmeras exigências das mulheres chinesas, que procurem ao menos homens que ofereçam uma casa, um veículo e um salário fixo elevado.

(Fonte: atribuna)


Segundo um relatório do portal chinês "Souhu Jiaodian" - sobre o custo de um casamento nas maiores cidades da China, elaborado a partir de uma enquete feita pela internet - em Pequim, por exemplo, é preciso em torno de US$ 315 mil para garantir sua esposa. A pesquisa leva em conta o custo aproximado de uma casa de 80 metros quadrados, despesas com decorações, artigos para o lar, carro, festa de casamento e lua de mel na Europa, além de tudo que foi gasto durante o período de namoro.
Após todos esses cálculos, pagar uma quantia de US$ 900 a US$ 6 mil para comprar uma esposa que, segundo seus vendedores, será carinhosa e boa, motivou muitos chineses a buscar mulheres fora de sua terra natal. Há uma pressão pessoal e familiar muito forte na China para comprar uma casa e conseguir uma esposa.

Mulher vietnamita (Fonte: pop)


Natural da província sulina de Guangxi, Hong Lin, 22 anos, operário e cujo salário mensal é US$ 312, contou ao portal "Global Times", porque foi buscar uma mulher no Vietnã: "Para alguém como eu é muito difícil conquistar uma mulher chinesa. Eu não queria mais ficar sozinho".

(Fonte: alosertao)


Assim como Hong, muitos chineses pobres partem para o sudeste asiático em busca de comprar uma mulher. Na visão delas, os chineses são ricos e, por isso, aceitam se casar imediatamente. No entanto, muitos destes casamentos comprados são feitos sem o consentimento das futuras esposas, que são raptadas de suas famílias e obrigadas a se casarem para, em muitas ocasiões, acabarem maltratadas e prostituídas.

(Fonte: felipe.in)


Com casamentos comprados e forçados, muitas esposas, após um curto tempo ao lado do "marido", fogem. Em Shuangfeng, na província central de Hunan, muitos habitantes ficaram sem suas esposas. As mulheres, que foram adquiridas por preço médio de US$ 5.686, desapareceram juntas abandonando cerca de 50 chineses. A fuga coletiva das esposas revelou um possível acordo firmado entre a empresa vendedora e as mulheres vendidas que, desta maneira, poderão ser revendidas e lucrar em dobro com o valor da transação. Por conta desse motivo, os novos compradores estão passando a exigir garantia para empresa.
(Fonte: cravoecaneladegabriela)

O desequilíbrio de gêneros intensifica o tráfico de mulheres na China. Porém, a pressão social força muitos solteiros, independentemente da idade, a comprarem suas esposas. Segundo a Federação de Mulheres Chinesas, na cidade fronteiriça de Guangxi, que possui 120 mil habitantes, vivem 1,6 mil mulheres vietnamitas, sendo que 647 não possuem nenhuma formalidade legal.
(Fonte: uol)

Os produtos mais bizarros à venda na Internet – Parte II – Urina de lobo, escorpião com vodka, formigas tostadas e calcinhas usadas

Internet definitivamente é o lugar onde se encontra de tudo. Uma vasculhada mais apurada e você se depara com coisas que jamais imaginaria. Nessa segunda parte do artigo mostrarei que urina de lobo, escorpião com bebida alcoólica, formigas tostadas e calcinhas usadas podem ter alguma utilidade fora do convencional.


Urina de Lobo
Urina de lobo em garrafa de um litro (Fonte: balaiodegato)

Site: amazon.com

Preço: US$ 31,95

Para aqueles que gostam de se aventurar no meio da mata surgiu agora este novo item para ser acrescentado na mochila: a urina de lobo. Você deve ser perguntar agora: “Para que diabos eu vou querer comprar urina de lobo? Para jogar nas onças?!”. Na verdade o produto serve para te proteger de alguma forma. Para isso basta espalhar o xixi nos arredores para que os animais tenham a ilusão de que há lobos ferozes no local. Aí é só relaxar e curtir a paisagem.
O site ainda indica que para a máxima eficiência do produto, ele deve ser usado integralmente. Mas uma vez que isso te proteja de animais selvagens, o que há de te proteger o olfato?

Vodka com escorpião e pirulito de tequila com verme
Escorpião com vodka (Fonte: bartedersbrasil)

Site: edible.com

Preço: US$ 29,08 e 5,60, respectivamente

Para aqueles que gostam de beber com emoção, que tal uma vodka com escorpião? O bicho é desintoxicado e dá um gosto amadeirado à bebida. Além disso tem também um pirulito de tequila com verme que, de acordo com o anúncio, é muito nutritivo.

Pirulito de tequila com verme (Fonte: killing-travis)
No site você pode encontrar ainda iguarias do mundo todo caso esteja afim de experimentar outras guloseimas exóticas. O site também sugere que o consumidor que optar pelo escorpião com vodka coma o bicho primeiro antes de degustar a bebida.



Formigas Gigantes Tostadas
Formigas tostadas (Fonte: noliquidificador)

Site: edible.com

Preço: US$ 23,19

Mais uma iguaria exótica para sofisticar a sua refeição. Só que, apesar de pertencer ao mesmo site do escorpião com vodka e do pirulito com verme, esta iguaria possui um objetivo diferente: possui efeito de viagra para aqueles homens que não dão mais conta de suas mulheres, hehe.
O item vem da Amazônia colombiana, uma região onde os índios costumam cozinhar e comer essas formigas gigantes, já que acreditam que a iguaria ajuda a conservar a juventude e a força. Isso sem contar que as formigas tostadinhas funcionam também como alimento afrodisíaco.
Dizem que o gosto dessas formigas tostadas se assemelha ao gosto do bacon frito. O site recomenda que se use o produto para dar sabor a determinados pratos.


Calcinhas usadas (com vídeo e fotos da modelo)

Anúncio de calcinha usada (Fonte: coccix)


Site: mercadolivre.com.br

Preço: R$ 25

No anúncio uma mulher oferece suas calcinhas usadas. Além da peça íntima, a moça ainda manda um vídeo erótico e fotos para o comprador. O detalhe é que ela usa a calcinha por quatro dias para “perfumar” o objeto e só tira para fazer sexo.
A moça que fez o anúncio lembra que o cliente não pode buscar o produto pessoalmente, que não faz programa e que está noiva. Se você é louco por uma calcinha com aquele cheiro forte de bacalhau e bunda mal lavada eu recomendo este produto para esquentar mais ainda suas taras sexuais.
Isso me lembra um documentário chamado “Faces da Aberração”, onde mostrava um país do oriente onde se vendia um kit com calcinha usada, foto da modelo e um vidrinho com a saliva dela, pra você usar como bem entender. Pra mim é algo meio nojento, mas sabemos que existe gosto para tudo nessa vida...

(Fonte: mundoestranho)


Os produtos mais bizarros à venda na Internet – Parte I – Vagas no paraíso, detectores de ETs e velas de xixi

Os produtos mais bizarros à venda na Internet – Parte III – Cadáveres, banheiras motorizadas e urânio

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Os produtos mais bizarros à venda na Internet – Parte I – Vagas no paraíso, detectores de ETs e velas de xixi

A Internet de fato é o lugar onde você pode encontrar de tudo, desde um simples celular, até partes de corpo humano. Fazendo uma pesquisa pelo web elaborei uma lista com produtos bastante inusitados que a gente pode comprar na net se estiver com uma graninha sobrando.

Uma vaga no céu


(Fonte: humorragia)


Site: reserveaspotinheaven.com

Preço: US$ 12,79 e 15,95

Agora você não precisa mais freqüentar uma igreja para garantir a sua vaga no céu pois a venda de lugares no paraíso ganhou uma versão digital. O site em questão oferece uma passagem de primeira classe para o paraíso. Além disso, você também ganha um guia  com informações  sobre o céu e um cartão de identificação que garante a sua entrada na terra prometida. Os preços variam de acordo com o pacote. Se optar pelo mais caro, o fiel terá acesso às áreas vips do paraíso, como a terra na qual jorra leite e mel.
Agora fico tentando entender como funciona isso na prática: eu ganho uma passagem de primeira classe e vou para o céu de avião? Faz sentido, afinal de contas, quando a gente viaja de avião a gente vai para o céu mesmo. Mas se tratando ‘do além’ a gente precisa morrer primeiro para ter acesso ao paraíso (teoricamente falando), logo você já garante sua entrada no paraíso com antecedência, vive sua vida tranqüilamente e morre pensando nas terras que jorram leite e mel. Parece tentador, não?


Detectores de objetos espaciais


(Fonte: yolasite)


Site: amazon.com

Preço: US$ 149,95

Se você está preocupado com possíveis ataques alienígenas, o mercado virtual disponibiliza para a sua segurança um detector de objetos espaciais que rastreia distúrbios eletromagnéticos emitidos pelos OVNIS. Se algum ET se aproximar, o UFO detector dará um alerta. O detalhe é que para o funcionamento dessa geringonça é necessário o uso de uma bateria de 9 volts que não está inclusa no preço do produto.
Uma vez com um detector desses, você pode sair por aí caçando ET. No mais tardar você pode ter a sorte de topar com o ET de Varginha ou outra celebridade espacial.


Vela de Urina

(Fonte: tn-m)


Site: hotwicks.com

Preço: US$ 5,95

O site hotwicks vende velas de vários aromas: café, cereja, uísque e... urina! O slogan do produto promete trazer para o lar “o fresco perfume dos banheiros públicos”. Mas, apesar da propaganda, o cheiro é de canela misturada com o aroma de uma pastilha de urina!
A pastilha foi encontrada pelo administrador do site hotwicks.com no banheiro de um hotel em Las Vegas. A vela queima entre 25 e 40 horas.
Sinceramente acho que vela com aroma de urina é só para quem tem algum tipo de fetiche por esse odor, ou gosta daquele aroma de boteco de quinta, onde a carniça do banheiro você sente de longe. Se é para ter odor de mijo é mais prático você mesmo aromatizar sua casa, se é que me entende...

Na próxima parte desse artigo darei continuidade à lista de coisas bizarras que você pode encontrar à venda pelos websites.

(fonte: mundoestranho)

                       Os produtos mais bizarros à venda na Internet – Parte II – Urina de lobo, escorpião com vodka, formigas tostadas e calcinhas usadas

http://opiniaomijiniana.blogspot.com.br/2011/09/os-produtos-mais-bizarros-venda-na_16.html


                      Os produtos mais bizarros à venda na Internet – Parte III – Cadáveres, banheiras motorizadas e urânio

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...