segunda-feira, 20 de junho de 2011

Mistério nos Montes Urais – Parte I – Mortes inexplicadas

Os montes Urais são uma cordilheira que se estende aproximadamente de norte a sul através da Rússia ocidental. Estes montes são frequentemente considerados como uma referência para delimitar a Europa da Ásia, o que faz com que a Rússia faça parte destes dois continentes. Foi nesse mesmo local onde, em 1959, surgiu um caso bastante estranho envolvendo a morte de alguns esquiadores.


Foto do grupo em Vizhai, em 26/27 de janeiro de 1959 (Fonte: camisasemanias)

Composição do Grupo:

Igor Dyatlov (Игорь Дятлов), o líder do grupo.
Zinaida Kolmogorova (Колмогорова Зинаида)
Lyudmila Dubinina (Дубинина Людмила)
Alexander Kolevatov (Александр Колеватов)
Rustem Slobodin (Рустем Слободин)
Yuri Krivonischenko (Юрий Кривонищенко)
Yuri Doroshenko (Юрий Дорошенко)
Nicolai Thibeaux-Brignolle (Николай Тибо-Бриньоль)
Alexander Zolotarev (Александр Золотарёв)
Yuri Yudin (Юрий Юдин)

O Mistério


Igor Dyatlov (Fonte: dominiosfantasticos)

Essa é uma das últimas imagens do jovem Igor Dyatlov, líder de uma aventura trágica e cujo sobrenome veio a batizar um local sinistro, até hoje amaldiçoado, situado lá pelo lado Norte dos Montes Urais:
            Em 31 de janeiro, o grupo chegou à beira de uma zona de montanhas e começou a se preparar para a escalada.  
Como é possível a inexplicável e misteriosa morte de nove experientes esquiadores soviéticos permanecer envolta no mais denso mistério por quase 50 anos? Eis o que de fato ocorreu no distante ano de 1959, nos Montes Urais, tendo ficado conhecido como "O Mistério da Passagem Dyatlov": tudo começou com a formação de um grupo para empreender uma jornada de esqui ao norte dos Urais, em Sverdlovsk Oblast. O grupo, liderado por Igor Dyatlov, era composto por oito homens e duas mulheres. A maioria era de estudantes ou graduados do Instituto Politécnico de Ural (Уральский Политехнический Институт, УПИ), hoje,  Ural State Technical University.


Os mortos no estranho evento (Fonte: dominiosfantasticos)


O objetivo da expedição era chegar ao Otorten (Отортен), uma montanha à cerca de 10 km ao norte do local do incidente. Esta rota, naquela época, foi caracterizada como "categoria III", sendo uma das categorias mais difíceis. Mas, todos os membros eram experientes em longos passeios de esqui e expedições de montanha.


Mapa apontando o local onde ocorreu o evento (Fonte: camisasemanias)

            O grupo chegou à Ivdel (Ивдель), uma cidade no centro da província de Sverdlovsk Oblast, em 25 de janeiro.  Rumaram para Vizhai (Вижай) – último reduto de civilização da região, próxima do local do evento.  Eles começaram sua marcha em direção ao Otorten em 27 de janeiro. No dia seguinte, um dos membros (Yuri Yudin) foi obrigado à desistir da expedição e  voltar, por ter se adoentado. O grupo contava agora, com nove pessoas.



Yuri Yudin abraçando Lyudmila Dubinina, pouco antes da partida de Vizhai, com Igor Dyatlov mais ao lado (Fonte: camisasemanias)

Mais um registro antes da partida do grupo (Fonte: medob)
           
            Através de diários e câmeras encontrados em torno do último acampamento foi possível rastrear o percurso do grupo até o dia anterior ao incidente.


O grupo em uma parada durante a expedição fatídica (Fonte: camisasemanias)

No dia seguinte (01 de fevereiro), os caminhantes começaram a se mover através da passagem. Planejavam montar acampamento no lado oposto, mas por causa da piora das condições meteorológicas,  e a gradativa diminuição de visibilidade, eles perderam a direção e desviaram em oeste, para cima e em direção ao topo da montanha Kholat Syakhl.


Imagem resgatada em uma das câmeras: o grupo em deslocamento (Fonte: dominiosfantasticos)

Quando eles perceberam o erro, decidiram parar e montar o fatídico acampamento na encosta da montanha.

As Buscas

Havia um prévio acordo em que Dyatlov enviaria um telegrama ao seu clube desportivo, logo que o grupo retornasse à Vizhai. Atrasos em expedições do tipo eram bem comuns na época, e com isso esperava-se que somente após 12 de fevereiro, tal telegrama fosse despachado. Mas, quando esta data passou e depois, mais alguns dias e nenhuma mensagem foi recebida, iniciaram-se dúvidas sobre os expedicionários.
Os familiares dos esquiadores solicitaram uma operação de resgate, o que em primeiro lugar, foi composta por estudantes voluntários e professores, em 20 de fevereiro.

Primeira inserção de resgate, com voluntários e professores (Fonte: camisasemanias)


Mais tarde, o exército e forças policiais envolveram-se, com aviões e helicópteros para participar da operação de resgate.
Em 26 de fevereiro, foi encontrado o acampamento abandonado na montanha Kholat Syakhl.
As tendas foram seriamente danificadas. 


Tendas encontradas danificadas (Fonte: dominiosfantasticos)


Uma série de pegadas podiam ser seguidas, levando para baixo em direção à margem da mata nas proximidades (no lado oposto do acampamento, cerca de 1,5 km ao nordeste).


Tecidos rasgados das tendas (Fonte: camisasemanias)


Na borda de entrada para a floresta, sob um grande e velho pinheiro , os pesquisadores encontraram os restos de um incêndio, junto com os dois primeiros corpos, os de Krivonischenko e Doroshenko, descalços e vestidos apenas com suas roupas íntimas.

(Fonte: camisasemanias)

Imagens do local onde foram encontrados vestígios de incêndio (Fonte: camisasemanias)

Entre a floresta e o campo onde estava o acampamento, os pesquisadores encontraram mais três cadáveres: Dyatlov, Kolmogorova e Slobodin, que pareciam  ter morrido em poses que sugerem que eles estavam tentando, desesperadamente,  voltar para o acampamento.

Eles foram encontrados equidistantes em 300, 480 e 630 metros do grande pinheiro queimado.

O resgate dos quatro esquiadores restantes levou mais de dois meses. Eles foram finalmente encontradas em 04 de maio, em uma ravina em um vale mais para o interior da floresta.

Material danificado encontrado no acamapamento abandonado (Fonte: camisasemanias)


            O mistério dos Montes Urais – Parte II – O que dizem os inquéritos policiais

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...